ACeS Guimarães / Vizela mort@lidades.ACeS  
 
  INTRO  
     
  mort@lidades.ACeS: análise da mortalidade por triénios  
  ACeS Guimarães / Vizela  
  CAPA    
 
    Índice    
     
      Nota Metodológica    
      CMORT - Causas de Morte    
      OBT - Óbitos por Causa de Morte    
      TBM - Taxa Bruta de Mortalidade    
      Mprop - Mortalidade Proporcional    
      TMP - Taxa de Mortalidade Padronizada pela Idade    
       
    Ficha Técnica    
     
      Título    
      mort@lidades.ACeS: análise da mortalidade por triénios    
      ACeS Guimarães / Vizela    
           
      Presidente do Conselho Directivo da ARS Norte, I.P.    
      Prof. Doutor Fernando Araújo    
           
      Directora do Departamento de Saúde Pública da ARS Norte, I.P.    
      Dra. Maria Neto    
           
      Coordenadora da Unidade de Planeamento em Saúde    
      Dra. Manuela Mendonça Felício    
           
      Autoria    
      Vasco Machado    
      Graça Lima    
           
      Colaboração    
      Instituto Nacional de Estatística (INE)    
      Direcção-Geral da Saúde (DGS)    
      Carolina Teixeira    
             
      E-mail de contacto    
      vmachado@arsnorte.min-saude.pt    
       
    Nota Metodológica    
     
    A informação de mortalidade disponibilizada resulta de apuramentos produzidos pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), em colaboração com o Departamento de Saúde Pública da ARS Norte.    
    Os indicadores disponibilizados são o número de óbitos, a taxa bruta de mortalidade e a taxa de mortalidade padronizada pela idade para um conjunto de causas de morte, desagregados por grupo etário (todas as idades e idade prematura) e sexo (ambos, masculino e feminino), para o respectivo ACeS. Procedeu-se à análise dos dados por triénios consecutivos uma vez que, para algumas causas de morte, o número de óbitos é pequeno e, portanto, o cálculo das taxas torna-se fortemente sensível a pequenas variações aleatórias. Para os grandes grupos de causas de morte foi, também, calculada a mortalidade proporcional para o último triénio em análise (2007-2009).    
    A taxa bruta de mortalidade (TBM) para um triénio resulta do quociente entre os óbitos dos três anos e a população em risco nesse período, e é expressa por 100 000 habitantes. A população em risco considerada foi o triplo da população a meio do ano intermédio do triénio.    
    A taxa de mortalidade padronizada pela idade (TMP) permite a comparação dos seus valores entre diferentes unidades territoriais. Foi utilizado o método directo de padronização que consiste na aplicação das taxas específicas de mortalidade por idade a uma população padrão (escolheu-se a população padrão europeia). Com recurso à significância estatística testaram-se diferenças entre a TMP do ACeS e a TMP da região Norte. Para cada teste efectuado foi identificado o valor de prova p, ou seja, o nível de significância observado. Se o valor de p fôr inferior ao nível de significância definido (neste caso, 0.05) então rejeita-se a hipótese nula, isto é, existe evidência para afirmar que as TMP das unidades territoriais em comparação são diferentes. Para a visualização e identificação mais rápida das diferenças testadas foi utilizada uma sinaléptica próxima dos semáforos, cujo significado se explica a seguir:    
      A TMP é inferior com significância estatística    
      A TMP é inferior mas não estatisticamente significativa    
      A TMP é superior mas não estatisticamente significativa    
      A TMP é superior com significância estatística    
       
       
 
 
Logo_ARSNorte_MinSaude
 
logo_mortalidades.JPG